Processo de reassentamento da comunidade proveniente de chipanga: um estudo a partir das percepções e acções do povoado acolhedor em Cateme-Sede, 2010 a 2019

Andissene Andissene

Autores

  • Universidade Católica de Moçambique

Palavras-chave:

Reassentamento, Povoado, Cateme-sede, percepções, acções

Resumo

O processo do reassentamento organizado pela Vale Moçambique feito no distrito de Moatize em Cateme, gerou espectativas de melhorias das condições de vida a comunidade nativa que acolheu naquele povoado os reassentados provenientes de Chipanga. Neste processo emergiram tensões entre os nativos e “vientes” pelo novo estilo de vida local e pela falta ou exiguidade de alguns recursos que eventualmente poderão ser partilhados. O artigo teve como objectivo explorar as percepções ou factos narrados e vivenciados pelos agregados nativos e/ou residentes em Cateme-sede face a presença dos reassentados. A população foi constituída pelos nativos e residentes de Cateme-sede onde foram escolhidos nove participantes através de uma amostragem não aleatória por acessibilidade. Os dados foram colectados por via de entrevistas informais com questões abertas e semiestruturadas. Constatou-se que há um reconhecimento das vantagens do reassentamento, mas como factor crítico no que tange a este processo, são as lamentações por parte da comunidade acolhedora por falta da corrente eléctrica na sua comunidade. Diante desta situação, sugere-se que se criem condições para a ligação da energia eléctrica por meio de uma negociação prévia entre a comunidade, o governo e a empresa envolvida neste reassentamento.

Downloads

Publicado

15-12-2022

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)

<< < 11 12 13 14 15 16 17 18 > >>