DOES A PEASANT FARMER IN MARERA IN MOZAMBIQUE BENEFIT FROM FREE TRADE?

Piotr Gebala

Autores

  • Universidade Católica de Moçambique

Palavras-chave:

Liberalização do comércio, agricultura, produção de fruta, desenvolvimento

Resumo

Moçambique é um dos países mais pobres do mundo e a maioria da população vive no campo. O estudo adoptou a metodologia mista e, além de analisar o impacto da liberalização do comércio sobre os camponeses envolvidos na produção de fruta em Marera, no Centro de Moçambique, também mediu seus benefícios em termos de melhoria de vida, em comparação com a década de 1990.  Constatou-se que 73,3% dos camponeses em estudo avaliaram a sua vida como pouco melhor do que há 10 - 15 anos e apenas 5,6% tiveram melhorias substanciais. Descobriu-se que o maior conhecimento e um melhor acesso aos recursos produtivos tem o papel crucial no que concerne aumento dos benefícios e melhoria das habilidades no envolvimento no comércio livre. O estudo concluiu ainda que, embora a liberalização do comércio traga benefícios, enquanto não estiverem reunidas as condições apropriadas, os camponeses em Marera não são diferentes dos seus homólogos das outras partes do mundo e beneficiam pouco da liberalização do comércio.

Ficheiros Adicionais

Publicado

10-11-2022

Artigos Similares

1 2 3 4 5 6 > >> 

Também poderá iniciar uma pesquisa avançada de similaridade para este artigo.

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)

<< < 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 > >>